Como foi preparado o livro ‘Evangelismo’?

Daniel Oscar Plenc

A história da preparação do livro ‘Evangelismo’ ilustra o procedimento cuidadoso que é dado às compilações dos escritos de Ellen G. White. Trata-se de uma tarefa que se faz com esmero e oração a fim de preservar o pensamento da autora em toda a sua integridade. Os compiladores não preparam um rascunho para após buscarem os materiais, mas seguem um longo plano destinado a respeitar o alcance das instruções do Espírito de Profecia.

A ideia de reunir em um só volume os conselhos de Ellen White sobre a obra da evangelização proveu da Associação Ministerial e da Associação Geral em 1944. Os depositários de Ellen White autorizaram a compilação. A partir deste momento então, começaram a trabalhar duas comissões. A primeira de cinco membros era integrada pela vice-presidente da Associação Geral, representante dos depositários, da Associação Ministerial e um evangelizador de grande experiência. Essa comissão devia atrasar um pouco o plano da compilação e orientar toda a preparação do livro. A segunda comissão de trabalho, integrada pelo Secretario de Publicações de Ellen White, Arthur L. White e um membro da Associação Ministerial, devia reunir e por em ordem o material.

A equipe de trabalho dos dois membros não partiu de um rascunho do livro para após ir à busca dos documentos. Seus integrantes se dedicaram a reunir todo o material escrito pela Sra. White relacionado à evangelização, extraído dos seus livros, folhetos, artículos de revistas e do seu arquivo de manuscritos. Os materiais que foram compilados e reunidos formaram mais de mil páginas. O trabalho de reunir e copiar o material de um lugar a um rascunho geral deu umas vinte seções. Posteriormente, foi trazido um rascunho separado de cada seção e agruparam todo o material de acordo com os seus diferentes tópicos.

Foi estudado então, o material das vinte seções, selecionando as melhores e mais claras declarações. Conforme os subtítulos foram surgindo do material, esses materiais selecionados em forma preliminar foram entregues a cada membro da comissão. Eles leram o material e fizeram sugestões sobre a organização, os títulos, a inclusão de temas omitidos e a eliminação de declarações repetitivas. A equipe de trabalho fez um reestudo do manuscrito, tomando em conta as recomendações da comissão. Um dos desafios consistia em eliminar as repetições desnecessárias sem perder conteúdos que pudessem ser apenas similares. Algumas das seções tiveram que ser lidas várias vezes.

Quando eles acabaram a revisão do material, o trabalho foi copiado e entregue aos depositários de Ellen White, os quais tinham a palavra final sobre a preparação do livro. O manuscrito foi enviado também aos oficiais da Associação Geral e a uma comissão de leitura nomeada pela Associação Ministerial para a sua consideração. Após serem recebidas as observações adicionais, foi feito um acordo aprovando o manuscrito.

O prólogo do livro ‘Evangelismo’ explica a forma como foi preparado o livro, mas não menciona o nome dos compiladores. Como em todos os outros casos, a responsabilidade cai sobre os depositários encarregados da publicação dos livros de Ellen G. White.

O manuscrito foi enviado aos editores e aos corretores de provas, a tipografia e a imprensa. O novo livro estava à disposição dos interessados na grande tarefa da evangelização. A primeira edição inglesa de ‘Evangelismo’ foi publicada em 1946.


PDF: Como foi preparado o livro ‘Evangelismo’?