Que conselhos para a obtenção do êxito encontramos nos escritos de Ellen G. White?

Daniel Oscar Plenc
Diretor do Centro White da Argentina
Tradução – Cristiane Perassol Sartorti

O esforço e a perseverança se apresentam como indispensáveis. “A lição é para todos os que ocupam posição de confiança. Quando Deus abre o caminho para a realização de certa obra e dá garantias de sucesso, o instrumento escolhido deve fazer tudo que estiver em seu poder para alcançar os resultados prometidos. O sucesso será proporcional ao entusiasmo e perseverança com que o trabalho é levado a cabo” (Profetas e Reis, p. 263). Uma revelação dada a Ellen G. White o ilustra claramente. “Num sonho que me foi dado a 29 de setembro de 1886, eu andava com um grande grupo que estava à procura de amoras silvestres. … Assim passou o dia, e bem pouco se havia feito. Afinal eu disse: “Irmãos, vocês chamam a isso uma expedição malsucedida. Se essa é a maneira por que trabalham, não admiro sua falta de êxito. Seu sucesso ou fracasso depende da maneira em que lançam mão da obra” (Evangelismo, p. 293).

5. Confiança e fidelidade. Se tivermos uma atitude correta, não é necessário pensar em fracasso. “Tal não é o caso na milícia cristã. Ninguém que se submete às condições ficará desapontado ao fim da carreira. Ninguém que seja fervoroso e perseverante deixará de alcançar sucesso. Não é dos ligeiros a carreira, nem dos valentes a peleja. O mais fraco dos santos, bem como o mais forte, podem alcançar a coroa de glória imortal. Podem vencer todos os que, pelo poder da divina graça, conduzem a vida em conformidade com a vontade de Cristo. A prática, nos pormenores da vida, dos princípios estabelecidos pela Palavra de Deus, é não raro olhada como coisa sem importância – assunto por demais trivial para que se lhe dê atenção. Mas considerando o que está em jogo, nada é pequeno quando ajuda ou estorva. Cada ato acrescenta seu peso na balança que determina a vitória ou fracasso na vida. E a recompensa dada aos que triunfam será proporcional à energia e fervor com que lutaram” (Atos dos Apóstolos, pp. 313 e 314). O sucesso não está determinado pela capacidade humana, mas pela formação divina. “Não é verdade que os jovens mais inteligentes sejam sempre os que mais êxito conseguem. Quantas vezes homens de talento e educação têm sido colocados em posições de confiança, demonstrando-se um fracasso! Seu brilho tinha aparência de ouro, mas, quando provado, mostrou-se apenas ouro falso e escória. Fizeram de sua obra um fracasso devido à falta de fidelidade. Não eram industriosos e perseverantes, e não iam ao fundo das coisas. Não estavam dispostos a começar do início da escada, subindo, mediante paciente labor, lance após lance, até chegar ao topo. Caminharam nas faíscas (seus brilhantes lampejos e idéias) que eles mesmos acenderam. Não confiaram na sabedoria que só Deus pode dar. Sua falha não proveio de falta de oportunidade, mas de sobriedade. Não sentiram que suas vantagens de educação lhes eram de valor, e assim não avançaram como podiam ter feito no conhecimento da religião e da ciência. Seu espírito e caráter não foram equilibrados por elevados princípios de justiça” (Fundamentos da Educação Cristã, p. 193).  “Mas se nos entregarmos completamente a Deus, e seguirmos Sua direção em nosso trabalho, Ele mesmo Se responsabilizará pelo cumprimento. Não quer que nos entreguemos a conjeturas sobre o êxito de nossos esforços honestos. Nem uma vez devemos pensar em fracasso. Devemos cooperar com Aquele que não conhece fracasso. Não devemos falar de nossa fraqueza e inaptidão. Com isso manifestamos desconfiança para com Deus, e negamos Sua palavra. Ao murmurarmos por causa de nossas cargas, ou recusarmos assumir as responsabilidades de que nos encarregou, estamos dizendo virtualmente que Ele é um Senhor severo e que requer o que não nos deu força para executar” (Parábolas de Jesus, p. 363).

6. Sociedade com o céu. A cooperação do homem com Deus torna possível o êxito verdadeiro. “O segredo do êxito está na união do poder divino com o esforço humano” (Patriarcas e Profetas, p. 509). Assim, o crente deve tributar ao Senhor o reconhecimento por cada uma de suas realizações. “Quando o povo de Deus for inteiramente consagrado a Ele, o Senhor os usará para levar avante Sua obra na Terra. Mas devemos lembrar-nos de que, seja qual for o êxito que venhamos a ter, a glória e a honra pertencem a Deus; pois toda faculdade e todo poder são uma dádiva de Sua parte” (E Recebereis Poder, p. 260). “O Senhor queria envergonhar a jactância dos homens. Ele dará êxito aos mais débeis esforços, aos métodos menos promissores, quando designados por determinação divina e empreendidos com confiança e humildade” (E Recebereis Poder, p. 260).


PDF: Que conselhos para a obtenção do êxito encontramos nos escritos de Ellen G. White? II