Pregação dos “pilares” adventistas

Não deveríamos estar pregando sobre os “pilares” adventistas?

 

Temos um conselho da Sra. White sobre como devemos fazer nosso trabalho. Ela nos adverte para que não estejamos na dianteira naquilo que nos separa dos demais cristãos. Aqui estão dois parágrafos de Evangelismo, p. 200 e 201:

Ao trabalhardes em campo novo, não penseis ser o vosso dever declarar imediatamente ao povo: Somos adventistas do sétimo dia; cremos que o dia de repouso é o sábado; acreditamos que a alma não é imortal. Isso haveria de levantar enorme barreira entre vós e aqueles a quem desejais alcançar. Falai-lhes, em se vos oferecendo oportunidade, de pontos de doutrina sobre os quais estais em harmonia. Insisti sobre a necessidade da piedade prática. Tornai-lhes patente que sois um cristão, desejando paz, e que amais sua alma. Vejam eles que sois conscienciosos. Assim lhes granjeareis a confiança; e haverá tempo suficiente para as doutrinas. Seja o coração conquistado, o solo preparado, e depois semeai a semente, apresentando em amor a verdade como é em Cristo. (Obreiros Evangélicos, págs. 119 e 120.)

Cuidar Para não Fechar os Ouvidos dos Ouvintes. – Ontem à noite, em minhas horas de sono, pareceu-me estar numa reunião com meus irmãos, escutando Alguém que falava como quem possui autoridade. Disse Ele: “Muitas almas assistirão a esta reunião, as quais honestamente desconhecem as verdades que lhes serão apresentadas. Elas escutarão e interessar-se-ão porque Cristo as está atraindo. Diz-lhes a consciência que o que ouvem é verdadeiro, pois tem por fundamento a Bíblia. O maior cuidado deve ser exercido ao tratar com essas almas.” De início, não apresenteis às pessoas os aspectos de nossa fé que despertem mais objeções, para que não fecheis os ouvidos das pessoas para quem estas coisas chegam como uma revelação. Sejam-lhes apresentadas porções adaptadas à sua compreensão e apreciação; embora lhes pareça estranho e alarmante, muitos reconhecerão com júbilo a nova luz projetada sobre a Palavra de Deus, ao passo que se a Verdade fosse apresentada em tão grande medida que não pudessem recebê-la, alguns se afastariam para nunca mais voltar. Mais do que isso, deturpariam a verdade. (Boletim da Associação Geral, 25 de fevereiro de 1895).

 

FAGAL, William. 101 perguntas sobre Ellen White e seus escritos. Tatuí, SP : Casa Publicadora Brasileira, 2013, p. 120 .


PDF: Não deveríamos estar pregando sobre os “pilares” adventistas