Ellen White escreveu algo sobre a salvação daqueles que morrem ainda criança ou sobre os que têm deficiência mental?

Daniel Oscar Plenc

São muito poucas as declarações de Ellen White à cerca de crianças que morrem cedo ou sobre aqueles que sofrem de algum tipo de incapacidade mental.

O Manuscrito 26 de 1885 contém ideias esclarecedoras sobre a salvação de crianças. Algumas das ideias principais são as seguintes:

Ela teve algumas conversas com o Pr. Matteson a respeito de crianças filhas de pais incrédulos, se essas se salvariam. Recordo-me de uma irmã me perguntando isso com grande preocupação, e que ela se lembrava de alguém ter dito que os filhinhos dos pecadores também se perderiam junto de seus pais.

Devemos considerar este tipo de pergunta como uma das perguntas sobre as quais não estamos na liberdade de tomar uma posição ou expressar uma opinião, pela simples razão de que Deus não nos deu nenhuma resposta definitiva sobre este assunto em sua Palavra. Se Deus achasse que fosse essencial para nós sabermos, ele teria falado conosco sobre este assunto com clareza.

As coisas que Ele nos tem revelado são para nós mesmos e os nossos filhos. Há coisas que não entendemos agora e também ignoramos muitas coisas que nos são claramente reveladas. Quando se trata desses assuntos que tem a ver diretamente com o nosso bem-estar eterno, haveria tempo suficiente para considerar questões sobre o porque que ainda existem pessoas que tem expressado uma desnecessária perplexidade.

Alguns pais permitem que Satanás controle os seus filhos, e estes serão repreendidos porque eles permitem que seus filhos tenham temperamentos malvados, soberbos, egoístas e desobedientes. Se estes pais morressem, aí sim os seus filhos não seriam levados ao céu. A conduta que os pais dão aos seus filhos é o que os leva ao céu. Se os deixam ser desobedientes e rebeldes, eles estão permitindo que Satanás exerça uma função sobre os seus filhos e então eles agem por intermédio de sua majestade satânica, e estas crianças que nunca foram educadas para serem obedientes e amorosas, não serão levadas ao céu porque se revelou neles o mesmo caráter e a mesma disposição aqui evidenciada.

O irmão Matteson disse á Ellen White: Não podemos dizer se todos os filhos de pais incrédulos serão salvos, porque Deus não nos deu a conhecer o Seu propósito à respeito deste assunto, e fazemos melhor deixando este assunto onde Deus deseja, para meditar nos temas que nos fora mostrados em Sua Palavra.

Este é um tema extremamente delicado, porque muitos pais incrédulos educam os seus filhos com mais sabedoria que alguns pais que creem em Deus. (Mensagens Escolhidas 3:358 – 361).

Na carta 169 de 1899, a Sra. White consola uma mulher que havia perdido o seu filho, então ela contou a essa mulher a sua experiência após ter sepultado dois filhos e seu esposo e acha a resposta para a sua pergunta sobre a salvação de seu filho em Lucas 18:16 e na profecia de Jeremias 31:15 – 17 (Mensagens Escolhidas 2:296). Em The Youth’s Instructor (O instrutor da juventude) está registrado estas harmoniosas palavras: Quando as criancinhas saem imortalizadas das suas camas poeirentas, imediatamente procuram os braços de suas mães. Agarram-se para nunca mais separarem-se, mas muitas crianças não têm mães. Então os anjos recebem á estas crianças sem mães e os conduzem durante a vida. Jesus coloca um dourado anel de luz, e uma coroa sobre as suas cabecinhas. (Condução da Criança, p. 297).

Sobre os doentes mentais, não há muita coisa escrita nos livros de Ellen White. Na maioria dos casos, a autora se refere à pessoas com distúrbios mentais, mas não especula à respeito de sua salvação ou como são na sua vida na igreja. Em 1893 eu escrevi para a Sra. Brown sobre a condição de A e B que padeciam por causa de uma certa alteração mental. Eu a disse algumas palavras de conforto e esperança: A e B sempre serão crianças, mas um dia serão restauradas pelo poder do grande restaurador quando o mortal for vestido com a roupa da imortalidade. Todas as tristezas serão apagadas…

Com respeito ao caso de A, se você visse como ele é agora invejaria a sua simplicidade. Não tem consciência do pecado. A graça de Deus acabou com toda essa imbecilidade hereditária, transmitida e ele com certeza herdará um lugar entre os santos de luz. Deus te deu razão para que você possa usá-la. Não és considerado uma criança quando me refiro a razão e capacidade, mas tens de ter a submissão e a obediência de uma criança. (Letter 1, 1893, Manuscript Releases pp. 8:209 – 210, traduzido parcialmente em Eventos De Los Ultimos Dias, p. 297 – 298).


PDF: Ellen White escreveu algo sobre a salvação daqueles que morrem ainda criança ou sobre os que têm deficiência mental?