Alimentos fermentados e cogumelos

Podemos comer alimentos fermentados e cogumelos?

  Em um excelente livro de Herbert E. Douglass, Mensageira do Senhor, onde o pastor Douglass faz uma ótima avaliação dos ensinos da Sra. White sobre saúde, na página 316, encontramos os seguintes parágrafos: Em 1894, Ellen White escreveu a um não adventista ativo na causa da temperança na Austrália sobre a posição adventista para com a “abstinência total”: “Sinto-me feliz em garantir-lhe que, como denominação, somos, no mais amplo sentido da palavra, abstêmios totais no que diz respeito ao uso de bebidas alcoólicas, vinho, cerveja, sidra [fermentada], fumo e outros narcóticos. [ ... ]  Todos são vegetarianos, muitos abstendo-se do consumo de alimento cárneo enquanto outros o utilizam apenas num grau bastante moderado.” Muitas das mais incisivas afirmações de Ellen  White contra a carne foram escritas depois que ela renovou seu compromisso de abstinência total em 1894. Percebemos aqui que, para Ellen White, ser vegetariano não significava ser necessariamente “um abstêmio”, isto é, um “abstêmio” total, mas alguém que não come alimentos cárneos habitualmente. Podemos ter aqui um claro exemplo da diferença entre um princípio e uma prática. O vegetarianismo era uma prática fundamentada em um princípio: devemos comer sempre o melhor alimento que a situação permite. Os princípios são afirmações claras, sempre verdadeiras em todas as circunstâncias. As práticas podem mudar, dependendo do tempo, do lugar e das circunstâncias. A prática aplica os princípios sempre fazendo o melhor possível conforme o caso. Somente a consciência de cada um sabe quando essas decisões de fazer “o melhor” foram tomadas.

 

FAGAL, William. 101 perguntas sobre Ellen White e seus escritos. Tatuí, SP : Casa Publicadora Brasileira, 2013, p. 120 .


PDF: Podemos comer alimentos fermentados e cogumelos