Entrega Total a Deus

Uma Declaração de Responsabilidade Espiritual da Família da Fé

A história da Igreja Adventista do Sétimo Dia está cheia de exemplos de indivíduos e instituições que têm sido, e são, vibrantes testemunhos de sua fé. Devido à sua total entrega ao Senhor e apreciação do Seu amor ilimitado, todos eles têm o mesmo objetivo: partilhar com outros as boas novas. Um texto bíblico fundamental os têm motivado. É um texto que inflama as almas dos adventistas do sétimo dia em toda a parte.  É chamado de comissão evangélica, a ordem do próprio Senhor, conforme registrada em Mateus 28:19, 20: “Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.” A New International Version diz: “Portanto ide e fazei discípulos de todas as nações. …”

Esta ordem, do próprio Senhor, é simples, bela e obrigatória. É para cada seguidor, seja ele membro, pastor ou administrador – Ide… ensinai… batizai… fazei discípulos.  Este princípio incendeia a missão da Igreja e fixa a norma para qualquer medida, qualquer avaliação de sucesso. Atinge a todos, não importa a sua responsabilidade, sejam leigos ou empregados da Igreja. Abrange todos os elementos da vida da Igreja, desde a igreja local até a Associação Geral, nas escolas e colégios, casas publicadoras, instituições de saúde e organizações de alimentos saudáveis. A promessa está encapsulada nos votos batismais, nas declarações missionárias, nos alvos e objetivos, nas praxes e nas constituições e estatutos “para testemunhar de Sua amorosa salvação”, “facilitar a proclamação do Evangelho eterno”, “suprir as multidões com o pão da vida” e “educá-los no preparo para o Seu breve retorno.” A ordem quádrupla do ide… ensinai… batizai… fazei discípulos soa onde quer que os adventistas do sétimo dia trabalhem ou se reúnam.

À medida que a Igreja tem crescido em tamanho e complexidade, mais e mais membros, pastores e administradores têm feito sérias indagações acerca de como a Igreja se relaciona com a comissão evangélica. As rodas e engrenagens da Igreja apenas giram acima de produtos e serviços médios que não podem ser prontamente distinguidos de seus correlativos seculares? Ou a Igreja faz com que seus produtos e serviços básicos revelem ao mundo o caminho da vida eterna? Nada deve ser excluído destas interrogações, quer sejam os serviços de adoração da igreja ou os programas e produtos organizacionais ou institucionais.

Chegou o tempo para a Igreja como um todo fazer e responder as difíceis perguntas sobre como a Igreja está se relacionando com o princípio guiador da comissão evangélica. Como pode o princípio orientador ser posto em prática na vida de membros, pastores e congregações? Como podem eles medir o seu progresso no cumprimento da comissão do Evangelho? Como podem as universidades, colégios e escolas secundárias, indústrias alimentícias, instituições de saúde de alta tecnologia, clínicas, casas publicadoras e centros da mídia pertencentes à Igreja desenvolver responsabilidade baseada na comissão evangélica?

Este desafio demanda uma abordagem franca e analítica para determinar onde a Igreja está em relação à ordem do Senhor. Não é suficiente medir o sucesso por padrões seculares, não é suficiente dar prioridade a esses padrões. A entrega total a Deus envolve, primeiramente, total aceitação dos princípios do cristianismo conforme esboçados na Bíblia e apoiados pelo Espírito de Profecia. Congregações, instituições, empregados e membros individuais da Igreja podem facilmente encontrar satisfação em alvos alcançados, fundos arrecadados, edifícios concluídos, orçamentos equilibrados, autorizações ou aprovações conseguidas ou renovadas, e contudo deixar de ser responsáveis diante de Deus no tocante à comissão do Evangelho. Para a Igreja, a primeira e contínua prioridade deve ser esta diretriz do Senhor : Ide… ensinai… batizai… fazei discípulos.

Conquanto a comissão evangélica não mude, seu cumprimento é demonstrado de diferentes maneiras. Um pastor trabalha dentro de um contexto diferente daquele de um professor na sala de aula, um médico ou um administrador de instituição. Qualquer que seja a função pessoal ou institucional, cada um é responsável ante a ordem de Deus. Dentre os grandes benefícios resultantes de uma avaliação de sua eficiência estará a crescente confiança que se desenvolve à medida que cada membro, cada pastor, cada administrador e cada instituição da Igreja se dedica a esta prioridade e dá-lhe a devida atenção.

A família de Deus reconhece que cada pessoa é individualmente responsável diante de Deus. Ao mesmo tempo, os crentes são admoestados a examinar a si mesmos (veja II Cor. 13:5). Um processo de avaliação espiritual tem o seu lugar tanto na vida pessoal, como na vida organizacional.

A avaliação espiritual, conquanto apropriada, é também um assunto muito delicado, porque a humanidade vê apenas em parte. A estrutura conceitual terrestre está sempre limitada ao que é visível e a um breve espaço de tempo que circunda o presente. Contudo, há muito mais a ser ganho de uma cuidadosa e refletida avaliação da vida pessoal e organizacional.

É possível identificar vários princípios que podem guiar tal avaliação. Embora qualquer tentativa seja incompleta, as seguintes áreas de avaliação específica elevarão a consciência da missão e a responsabilidade diante de Deus em relação a esta missão, o que é uma parte integral do relacionamento do cristão e de sua entrega a Ele. A lista não inclui todos os tópicos necessários, mas os princípios aqui esboçados são aplicáveis também a outros indivíduos, organizações e instituições.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para cada membro da Igreja

A cada adventista do sétimo dia, seja leigo ou empregado denominacional, é prometido o Dom do Espírito Santo que possibilitará o crescimento espiritual na graça do Senhor e que habilitará o desenvolvimento e o uso dos dons espirituais no testemunho e no serviço. A presença do Espírito Santo na vida do crente é demonstrada pela:

  •  manutenção, onde possível, de um lar cristão onde as normas e princípios de Cristo são ensinados e exemplificados;
  •  experimentação de uma vida que se regozija na certeza da salvação, que é movida pelo Espírito Santo a um testemunho pessoal eficiente em favor dos outros e que experimenta em Cristo um gracioso caráter que é compatível com a vontade de Deus conforme revelada em Sua Palavra;
  • utilização dos dons espirituais que Deus prometeu a cada um;
  • dedicação de tempo, dons espirituais e recursos, com oração e, sistematicamente, na proclamação do Evangelho e, individualmente, bem como parte de uma família da Igreja, tornando-se o sal e a luz do Senhor por meio da partilha do Seu amor na vida familiar e no serviço à comunidade, sempre motivado pelo senso do breve regresso do Senhor e de Sua ordem de pregar Seu Evangelho tanto no lar como distante;
  • participação em um plano para o crescimento sistemático espiritual e avaliação do caminhar pessoal de alguém com Deus formando mutuamente parcerias espirituais responsáveis onde o objetivo primário seja mentorear com oração uns aos outros.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para um pastor de Igreja

Um pastor adventista do sétimo dia, chamado e habilitado pelo Espírito Santo, impelido pelo amor às almas, encaminha os pecadores a Cristo como Criador e Redentor, e ensina-os a partilharem sua fé e como tornarem-se discípulos eficientes. Ele ou ela participa regularmente de uma equilibrada dieta espiritual renovada pela comunhão com Deus e Sua Palavra. O pastor mostra a graça salvadora e o poder transformador do Evangelho pela:

  •  luta para tornar sua família um modelo do que o Senhor espera do casamento e das famílias;
  • pregação com base bíblica, sermões cristocêntricos que alimentem os membros e apoiem a Igreja mundial, e ensino das crenças fundamentais com um senso de urgência enraizado na compreensão adventista do sétimo dia da profecia;
  • apelo a todos para que se submetam ao poder transformador do Espírito Santo a fim de que o Evangelho possa ser confirmado na vida compassiva do crente dirigido pela fé;
  • direção da congregação local em um decidido esforço evangelístico que não só aumente o número de membros mas também funde novas congregações, enquanto continua dando um forte apoio à obra local e mundial da Igreja;
  • testemunho da eficiência no ministério à medida que a família de Deus aumenta numericamente e cresce em experiência espiritual e adoração, apressando deste modo a volta do Senhor;
  • confirmação da prioridade do crescimento espiritual pessoal e a eficiência da missão pela participação regular em um processo de avaliação espiritual que dê resultado. A Divisão facilitará o desenvolvimento de um modelo de avaliação, a ser implementado por cada União/Associação local, que inclua um módulo de auto-avaliação bem como elementos que tratam da responsabilidade do pastor para com uma ou mais congregações e para com a organização mundial da Igreja.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para uma congregação

Uma congregação adventista do sétimo dia funciona criativa e autocriticamente como uma comunidade testemunhadora e nutridora, facilitando a proclamação do Evangelho, local, regional e globalmente. Vive no mundo como o “corpo de Cristo” mostrando a mesma preocupação e atitude positiva para com aqueles com quem entra em contato como fez o Senhor em Seu  ministério terrestre para . . .

  • demonstrar uma confiança constante na graça salvadora de Cristo e um compromisso com os ensinamentos distintivos da Palavra;
  • compreender e aceitar sua função como parte de um movimento do fim dos tempos com uma responsabilidade local, regional e global pela propagação do Evangelho;
  • desenvolver planos estratégicos para partilhar as boas-novas em sua comunidade, com o objetivo de assegurar que todas as pessoas compreendam como Jesus pode transformar-lhes a vida e prepará-las para Sua breve vinda e ajudar a fundar novas congregações;
  • nutrir a vida dos membros e de suas famílias para que possam crescer espiritualmente e continuar confiantemente na missão e nas verdades reveladas através da Igreja de Deus dos últimos dias;
  • reconhecer os privilégios de ser uma congregação adventista do sétimo dia e a responsabilidade concomitante para com a família mundial das congregações adventistas do sétimo dia, conforme esboçada no Manual da Igreja, aceitando e implementando planos mais amplos que habilitem a propagação do Evangelho em contextos mais vastos e participando no sistema organizacional, financeiro e representativo destinado a facilitar um esforço global;
  • participar de um plano de avaliação que leve a congregação à consciência de suas forças e fraquezas e do progresso que tem feito em sua missão de ensinar, batizar e fazer discípulos. O plano de avaliação será normalmente um programa de auto-avaliação realizado anualmente por toda a congregação reunida como um grupo; mas, periodicamente, deve incluir uma avaliação da participação da congregação na organização mais ampla e sua responsabilidade para com a mesma. Cada Divisão facilitará o desenvolvimento do processo de avaliação, em parceria com as Uniões e Associações/Missões locais, que será usado dentro do seu território.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para as escolas de ensino fundamental e médio

Uma escola primária/secundária adventista do sétimo dia cria um clima que educa o aluno espiritual, mental, física e socialmente, e instila confiança na relevância, função, mensagem e missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia. As escolas proveem excelência em educação adventista para:

  • desenvolver para a instituição um compreensivo plano-mestre espiritual e currículos para todas as disciplinas que, além de excelência acadêmica, apoiem a visão mundial adventista do sétimo dia e integrem a fé com o aprendizado;
  • empregar professores adventistas do sétimo dia inteiramente consagrados e profissionalmente competentes, que estejam ativamente envolvidos em sua igreja local e que integrem fé e aprendizado à medida que educam seus alunos para ser bons membros e cidadãos tanto na Igreja quanto na sociedade;
  • trabalhar com os pais e as congregações locais para assegurar que a cada aluno sejam apresentadas as reivindicações de Cristo e a cada um seja dada a oportunidade de se decidir por Ele e ser batizado;
  • transmitir aos alunos uma compreensão da função bíblica do povo de Deus dos últimos dias e como eles podem participar no cumprimento da missão da Igreja;
  • envolver o corpo docente e os alunos em iniciativas missionárias de maneiras apropriadas à idade estudantil e planejar oportunidades para testemunho na comunidade;
  • participar sistematicamente de um processo de avaliação espiritual desenvolvido pela Divisão e implementado pela União e Associação e que forneça relatórios anuais à diretoria da escola e seus vários distritos.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para os colégios e universidades

Um colégio/universidade adventista do sétimo dia oferece uma educação sólida e terciária aos adventistas do sétimo dia e aos estudantes das comunidades vizinhas, que acolhem com prazer a oportunidade de estudar em um ambiente adventista ao:

  • desenvolver um plano mestre-espiritual abrangente, proposto pela faculdade e aprovado pelo conselho, que identifique as verdades e os valores espirituais, cognitivos e relacionais, que a instituição está comprometida a partilhar com os alunos e a identificar plenamente as oportunidades por meio das quais esses valores serão comunicados durante um determinado período de tempo na vida do campus;
  • manter na sala de aula e no campus em geral um ambiente que assegure oportunidades tanto para instrução acadêmica quanto para contatos com o Evangelho que produzam graduados que sejam reconhecidos na Igreja e na sociedade por sua excelência nos aspectos espirituais e acadêmicos de sua vida; homens e mulheres que sejam bem equilibrados espiritual, mental, física e socialmente; homens e mulheres que amem ao Senhor, que exaltem Suas normas na vida diária, que ajudem a fundar sólidas e florescentes congregações locais, que sejam sal e luz para suas comunidades tanto como leigos quanto como empregados da Igreja;
  • confirmar inconfundivelmente na sala de aula e na vida do campus as crenças, práticas e a visão mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia, partilhando a alegria do Evangelho, demonstrando confiança na função divinamente estabelecida do movimento do advento e seu permanente significado no plano de Deus para estes dias finais, facilitando as atividades para que o corpo docente, os funcionários e os alunos se engajem no testemunho do Evangelho e no serviço cristão, e animando o corpo docente e os funcionários a um estilo de vida coerente que seja manifesto na educação e nas relações compassivas do corpo docente e dos funcionários com os alunos;
  • empregar professores adventistas do sétimo dia totalmente consagrados e profissionalmente competentes, que estejam ativamente envolvidos em sua igreja local e que integrem a fé e o aprendizado no contexto da educação de seus alunos para serem membros produtivos tanto na sociedade quanto na Igreja do Senhor, e que interajam com os pais e outros constituintes a fim de compreender e satisfazer suas elevadas expectativas acadêmicas e espirituais para os programas educacionais que servem a juventude;
  • avaliar a realização dos objetivos esboçados no plano-piloto espiritual por um extenso programa de avaliação desenvolvido pelo corpo docente e aprovado pelo conselho, projetado com suficiente especificidade para avaliar cada elemento da vida do campus, para guiar a administração do colégio/universidade na tomada de medidas conformativas ou corretivas, e a fim de servir como a base para os relatórios anuais da saúde espiritual da instituição para a mesa administrativa e os vários leitores;
  • submeter o proposto plano-piloto espiritual e o programa de avaliação a um painel internacional de educadores altamente qualificados e indicados pela Associação Geral que fornecerá ao conselho do colégio/universidade uma avaliação por escrito do plano piloto espiritual e do programa de avaliação.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para os hospitais e instituições de saúde

Um hospital/instituição de saúde adventista do sétimo dia provê assistência médica integral e de mais alta qualidade à comunidade à qual serve pelo desenvolvimento de um plano abrangente de avaliação espiritual que inclui :

  • criar uma atmosfera positiva e bem planejada que focalize a presença restauradora do Senhor,
  • desenvolver um quadro de funcionários profissionalmente competente, de orientação missionária e compassivo que ministre sensivelmente aos pacientes, partindo do contexto de sua fé cristã bem como das crenças distintivas dos adventistas do sétimo dia,
  • fazer com que todos aqueles que estão dentro da esfera de influência da instituição estejam cientes de que a instalação de assistência à saúde está filiada à Igreja Adventista do Sétimo Dia, desenvolvendo programas de orientação aos funcionários e de testemunho à comunidade que retratem positivamente tanto o hospital quanto a Igreja diante daqueles a quem ele serve
  • estimular sensivelmente a investigação espiritual e responder a ela sistematicamente,
  • distribuir de tal modo os recursos financeiros e de pessoal que possibilite a missão local, regional e global da Igreja nos aspectos educacionais, missionários e de assistência à saúde;
  • demonstrar responsabilidade pelo cumprimento da missão através da participação, ao menos trienalmente, em um extenso processo de avaliação desenvolvido, planejado e supervisionado pela respectiva comissão executiva da Divisão a fim de avaliar o progresso em relação à conquista de resultados missionários específicos e mensuráveis. 

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para as instituições de comunicação de massa: casas publicadoras, centros de mídia, Sels e emissoras de rádio

Uma instituição denominacional de comunicação de massa provê produtos de qualidade que destacam a missão da Igreja e o compromisso de seus membros com a missão:

  • encorajar iniciativas e a distribuição somente daquilo que contribui para a proclamação do Evangelho e a educação dos membros da Igreja dentro do contexto da mensagem dos últimos dias;
  • planejando ou apoiando atividades evangelísticas que possam levar ao contato pessoal e envolvendo a congregação local sempre que for possível;
  • usar a tecnologia e a mídia de uma maneira proporcional aos fundos disponíveis, de sorte que os recursos sejam aumentados para a missão da Igreja;
  • coordenar iniciativas com outras entidades da Igreja a fim de assegurar com elas a interação e apoio dos programas e projetos em comum;
  • prover funcionários que possam dar assistência aos pastores e às congregações no acompanhamento dos interessados e possam operar um sistema de feedback para que haja desenvolvimento ou modificação na estratégia;
  • estabelecer, sob a direção de administradores, sistemas para a revisão periódica dos materiais e programas, tanto para os membros quanto para o público em geral, provendo assim uma administração que analise a eficiência do cumprimento dos objetivos da missão, garantindo conformidade com as crenças e práticas adventistas do sétimo dia e preparando relatórios para serem apresentados a cada reunião regular dos membros, e anualmente à comissão diretiva.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para as indústrias de alimentos

Uma indústria de alimentos adventista do sétimo dia desenvolve produtos que contribuem positivamente para a saúde e provê um meio para ajudar na proclamação do Evangelho nestes últimos dias como por exemplo:

  • fabricar e vender somente aqueles produtos que sejam condizentes com os princípios divinos de dieta e saúde;
  • treinar funcionários para informar ao público sobre os saudáveis hábitos de saúde e ajudar a Igreja a melhorar gradualmente a saúde dos membros;
  • prover alimento vegetariano a baixo custo para os países em desenvolvimento;
  • implementar programas sob os quais os influenciados pela mensagem de saúde possam receber mais informação acerca da Igreja;
  • incluir no orçamento uma assistência financeira para a missão da Igreja em uma base estabelecida pela Comissão Executiva da Divisão;
  • avaliar periodicamente o desempenho em termos de eficiência, retorno em investimento e contribuição para a missão da Igreja, baseado em um sistema administrado pelo conselho e estabelecido pela mesa da Divisão, em consulta com a Associação Internacional de Saúde e Alimentos.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para uma Associação/Missão, ou União

Uma Associação/Missão ou União adventista do sétimo dia, cujos líderes tenham um relacionamento pessoal com Jesus e estão sob a direção do Espírito Santo, motiva os membros, pastores, professores e todos os outros empregados denominacionais a apresentar aos seus vizinhos e comunidades a verdade salvadora como ela é nestes últimos dias.  Além disso, ela supervisiona e prioriza seus planos, iniciativas e finanças a fim de dar o primeiro lugar ao ministério constante ganhador e mantenedor de almas através de:

  • identificar e promover os objetivos espirituais, tanto evangelísticos quanto educacionais, da Associação/Missão ou União e, por meio de um planejamento estratégico e financeiro, envolver a participação coletiva de seus membros e organizações;
  • demonstrar, através do exemplo de liderança pessoal, que a Igreja continua, sem vacilar sua função divinamente indicada de testemunhar para este mundo enfermo e necessitado;
  • educar e apoiar pastores, membros e congregações para que possam crescer como discípulos e desenvolver meios de cumprir a missão do Evangelho;
  • exercer liderança administrativa nas instituições e entidades sob sua direção a fim de assegurar que a missão da Igreja seja mantida claramente em foco e desenvolver e implantar iniciativas para fundar novas congregações em comunidades e áreas onde sejam necessárias;
  • assegurar que o orçamento para os empreendimentos evangelísticos locais, nacionais e mundiais esteja cuidadosamente equilibrado segundo os recursos distribuídos para o fortalecimento dos membros e que ambos demonstrem ser da mais alta prioridade;
  • cooperar com a Divisão no desenvolvimento e implementação de processos de avaliação, que possam ser avaliados por uma comissão designada pela Associação Geral, por cujos membros, pastores, congregações, instituições e a própria Associação/Missão ou União possam avaliar o seu compromisso com a comissão evangélica e sua eficiência em cumpri-la e relatando suas conclusões aos respectivos eleitores ou membros.

O que envolve a “Entrega Total a Deus” para a Associação Geral e para as Divisões

A Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia e suas Divisões, cujos líderes têm um relacionamento pessoal com Jesus e estão submetidos à orientação do Espírito Santo, proveem orientação geral e global para a vida espiritual e a missão da Igreja.  Ademais, eles criam praxes e planos estratégicos, desenvolvem iniciativas e programas, e distribuem recursos humanos e financeiros de maneiras que demonstram urgência em concluir a missão da Igreja e a subordinação à ordem do Ide… ensinai… batizai… fazei discípulos.  Estes objetivos são alcançados da seguinte maneira:

  • dar prioridade nos concílios anuais e reuniões da primavera da Associação Geral e às comissões executivas da Divisão para ao fortalecimento da vida espiritual da Igreja em crescimento com a específica missão de levar o Evangelho eterno a todo o mundo no tempo do fim de acordo com as três mensagens angélicas;
  • designar pequenas comissões com representação internacional quando necessárias, para avaliar e fazer recomendações a mesas administrativas ou comissões executivas correspondentes sobre programas de avaliação que estão sendo desenvolvidos;
  • Certificar-se de que administradores, mesas das instituições e agências sob sua direção estabeleçam programas de ordem espiritual que dêem evidência do seu compromisso com a missão da Igreja dos últimos dias e demonstrem sua eficiência em cumpri-la;
  • determinar que as iniciativas e atividades de enfoque limitado, embora tendo algum mérito próprio, sejam, de fato, subordinadas aos objetivos gerais da missão da Igreja, e administrar a distribuição dos orçamentos a fim de promover a promulgação do Evangelho a todo o mundo,
  • assegurar que a missão da Igreja seja claramente compreendida e implementada através de avaliações que examinem o progresso no alcance dos objetivos da missão que envolvem tanto a educação dos membros quanto o esforço missionário;
  • desenvolver um plano-piloto espiritual e um programa de avaliação a serem monitorados por uma comissão nomeada em cada nível pela Comissão Executiva da Associação Geral/Divisão. Esta comissão tem a finalidade de avaliar a eficiência da Associação Geral/Divisão sobre a missão da Igreja e ajudar todos os níveis da organização da Igreja e todas as instituições a avaliar a eficiência de seus planos-pilotos espirituais e programas de avaliação.

Realmente, a ordem espiritual é simples: Ide… ensinai… batizai… fazei discípulos. Os membros responsáveis da Igreja Adventista do Sétimo Dia e todos os obreiros da Igreja devem se lembrar de que cada um será considerado responsável diante de Deus por este princípio. Um dia, no grande tribunal do juízo, o Senhor perguntará: “O que fizeste, confiando em Minha graça, com os dons, talentos e oportunidades que te dei?”

Como fez Ele 2.000 anos atrás, o Senhor ordena hoje à Sua Igreja: “Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.” Ide… ensinai… batizai… fazei discípulos. A entrega total a Deus ordena o cumprimento desta comissão, que ainda é a única e verdadeira medida do sucesso.


Este documento foi discutido e votado pela Comissão Executiva da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia na sessão do Concílio Anual em São José, Costa Rica, de 1.o a 10 de outubro de 1996.